Sheffield acaba com série de vitórias caseiras do Aston Villa e o impede de liderar o Inglês

0
20


O Sheffield United ficou a dois minutos de protagonizar a maior zebra da atual edição do Campeonato Inglês nesta sexta-feira. No Villa Park, o então lanterna fazia 1 a 0, acabando com sequência de 15 vitórias caseiras seguidas do Aston Villa, até os 52 minutos da segunda etapa, quando permitiu a igualdade por 1 a 1. Apesar de buscar o empate, o time de Birmingham deixou escapar a chance de dormir na liderança.

Desde fevereiro que o Aston Villa não deixava de marcar gols em casa. E a sequência era brilhante, de 15 vitórias seguidas. O gol de Zaniolo nos acréscimos, ao menos, garantiu a manutenção da invencibilidade. O time se iguala ao Liverpool, que joga neste sábado, ganhando o segundo lugar no s critérios de desempate.

Com o embate entre Liverpool e Arsenal, os dois melhores do Inglês, agendado para este sábado, em Anfield, o Aston Villa sabia que ganhar do último colocado Sheffield United em seus domínios significaria fechar a rodada na segunda posição – o time entrou em campo em terceiro -, com o triunfo o deixando provisoriamente em primeiro por pouco menos de 24 horas.

A meta, portanto, era não desperdiçar pontos no Villa Park. E a equipe da casa saiu com tudo para o ataque, sempre aparecendo na frente. Os cruzamentos de McGinn foram um arma. Mas as finalizações não foram no alvo de Foderingham.

Quando resolveu jogar por baixo, viu o goleiro defender a finalização de Diaby, dentro da área, na melhor oportunidade do Aston Villa nos 45 minutos iniciais. Postado totalmente na defesa e quase sem a bola (teve somente 22% de posse), o Sheffield não levou perigo à meta de Martinez antes do intervalo.

Diferentemente de rodadas anteriores, no qual jogou nos contragolpes contra Manchester City e Arsenal (fez 1 a 0 em ambos), desta vez o Aston Villa tinha de propor o jogo e sofria com a muralha defensiva.

Aos 13 minutos, após cobrança de escanteio e bate e rebate na área, o zagueiro Baldock saiu jogando errado, Watkins recebeu na esquerda e cruzou para Bailey desviar, livre, para as redes. Após enorme avaliação do VAR, o árbitro precisou ir ao monitor e anulou o gol por causa de um agarrão de Ramsey na mão do goleiro Foderingham.

A torcida vaiou bastante o lance, mas realmente o lateral impediu o goleiro de cortar o cruzamento ainda na cobrança do escanteio. As arquibancadas, então, optaram por apupos em alto e bom som ao goleiro do Sheffield.

Com 27 minutos, tirando o lance invalidado pelo VAR, o Aston Villa não tinha uma finalização sequer na segunda etapa. O técnico Unai Emery resolveu mexer no ataque, colocando o colombiano John Durán e Moreno para tentar encontrar espaços para o gol. Bailey, na primeira chance, mandou um bomba para as alturas.

Curiosamente, quem cresceu foram os visitantes. Aos 32, o Sheffield finalizou pela primeira vez na partida, com Archer batendo para grande defesa de Martinez. Logo depois, Konsa quase anotou contra, com os lanternas ousados e ameaçando o gol dos favoritos.

O 0 a 0 que era ruim se transformou em gigante frustração ao Aston Villa aos 42 minutos. Hamer recebeu na linha de fundo pela esquerda, deixou o defensor no chão e cruzou para trás para Archer abrir o marcador.

Bastava a defesa do Sheffield, que vinha bem na partida, se manter intransponível nos nove minutos de acréscimos. Mas aos 52, o brasileiro Douglas Luiz cruzou com perfeição, na cabeça de Zaniolo, que salvou o time do vexame e garantiu a manutenção da série invicta no Villa Park, agora de 16 jogos.





Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here