Rússia ataca Kharkiv em resposta a ataque de Belgorod, que fez 24 mortos

0
23


O número de mortos no ataque de sábado contra a cidade russa de Belgorod aumentou para 24, anunciou este domingo o governador da região homónima, que faz fronteira com a Ucrânia. Entretanto, a Rússia já retaliou e atacou Kharkiv.

“Pelas 08:30 (05:30 em Lisboa) os mortos ascendem a 24”, escreveu Viacheslav Gladkov na sua conta na aplicação de mensagens instantâneas Telegram, precisando que quatro das vítimas mortais são crianças.

Acrescentou que nos hospitais há 108 feridos, 25 dos quais em estado grave.

O balanço anterior dava conta de 18 mortos e 111 feridos.

A região de Belgorod, que tem 552 quilómetros de fronteira com a Ucrânia, foi a região russa mais atingida por incidentes fronteiriços desde que começou o conflito militar em fevereiro de 2022.

O ataque de sábado a Belgorod ocorreu um dia depois após intensos bombardeamentos na Ucrânia que mataram 39 pessoas, segundo as autoridades.

Na sequência do ataque, a Rússia acusou a Ucrânia de cometer um ato de “terrorismo deliberado” e de ter utilizado bombas de fragmentação em Belgorod.

É “um ataque cego e deliberado contra um alvo civil”, disse o embaixador russo nas Nações Unidas, Vassili Nebenzia, acusando a Ucrânia de ter visado um centro desportivo, um ringue de patinagem e uma universidade.

Kiev ainda não reagiu às acusações, mas o ministério russo da Defesa garantiu que o ataque não ficará “impune”.

Rússia ataca Kharkiv em resposta

O Ministério da Defesa russo anunciou, este domingo, ter atacado alvos militares em Kharkiv, em represália pelo ataque de sábado a Belgorod, mas a Ucrânia assegura tratar-se de edifícios residenciais.

No sábado, a Rússia já tinha prometido que o ataque a Belgorod não ficaria impune.

Embora Kiev realize ataques frequentes em território russo, nomeadamente com recurso a ‘drones’, este foi o ataque mais mortífero para civis na Rússia desde o início do conflito, em fevereiro de 2022.

“Em resposta a este ato terrorista, as forças armadas russas atacaram centros de decisão e instalações militares” em Kharkiv, disse o Ministério da Defesa russo em comunicado.

O governador da região ucraniana, Oleg Sinegoubov, afirmou, no entanto, que o ataque atingiu um hotel, edifícios residenciais e clínicas ou hospitais, deixando 28 feridos.

Entre as vítimas, há dois adolescentes e um cidadão britânico, conselheiro de segurança de uma equipa de jornalistas alemães, segundo as autoridades ucranianas.

A Rússia reconheceu ter atingido um “antigo complexo hoteleiro”, o Kharkiv Palace, mas garantiu que ali se encontravam membros dos serviços de informações militares alegadamente implicados no ataque a Belgorod, assim como “mercenários estrangeiros”.

Moscovo nega sempre atacar alvos civis na Ucrânia.

A ofensiva militar lançada a 24 de fevereiro de 2022 pela Rússia na Ucrânia causou, de acordo com os mais recentes dados da ONU, a pior crise de refugiados na Europa desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

A invasão russa — justificada pelo Presidente russo, Vladimir Putin, com a necessidade de “desnazificar” e desmilitarizar a Ucrânia para segurança da Rússia – foi condenada pela generalidade da comunidade internacional, que tem respondido com envio de armamento para a Ucrânia e imposição à Rússia de sanções políticas e económicas.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here