Quem era Rogério Saladino, empresário morto em confronto com policiais na Zona Sul de SP

0
51


Morto a tiros após um confronto com policiais neste sábado, o empresário Rogério Saladino, de 56 anos, era dono do Grupo Biofast, que atua em medicina diagnóstica. Morador da capital paulista, Saladino mantinha uma segunda residência em Trancoso, na Bahia, onde era influente e estampava colunas sociais. O empresário teria confundido agentes da polícia com assaltantes. Ele deixa a namorada Bianca Klamt e um filho adolescente.

Rogério namorava a modelo e arquiteta Bianca Klamt — Foto: Reprodução Instagram
Rogério namorava a modelo e arquiteta Bianca Klamt — Foto: Reprodução Instagram

Quem era Rogério Saladino?

Em 2016, Saladino protagonizou uma nota no portal Society Rio-SP. Na coluna, o empresário aparece ao lado de amigos, entre eles o renomado chef de cozinha Roberto Ravioli, na “festa do pirarucu”, oferecida por Saladino e pelo cabeleireiro dos famosos Wanderley Nunes, na casa de Trancoso (BA). O empresário e sua mulher ofereceram outros almoços e realizaram outros eventos.

Empresário Rogério Saladino — Foto: Divulgação
Empresário Rogério Saladino — Foto: Divulgação

Saladino também chegou a ser mencionado, mais de uma vez, entre as 100 pessoas mais influentes na área da saúde, pela gestão da empresa Biofast, na revista Healthcare Management – Ideias, tendências, líderes e práticas.

Quem era Rogério Saladino, empresário morto em confronto com policiais na Zona Sul de SP — Foto: Reprodução
Quem era Rogério Saladino, empresário morto em confronto com policiais na Zona Sul de SP — Foto: Reprodução

Como o empresário Rogério Saladino foi morto?

A ação que levou à morte do empresário aconteceu na Rua Guadalupe, no Jardim América, na Zona Sul da capital paulista. Além dele, uma policial de 39 anos e um funcionário, de 49, também morreram.

Segundo a Secretaria da Segurança Pública de São Paulo, a investigadora, identificada como Milene Bagalho, e um colega investigavam um furto ocorrido na região, no dia anterior. A agente tocou a campainha da casa do empresário para pedir imagens das câmeras de segurança do local. No entanto, os agentes foram recebidos a tiros por Saladino. Ao ser atingido, um funcionário do empresário pegou a arma do chão para atirar nos policiais e também foi baleado.

A policial e o empresário foram levados ao hospital, mas não resistiram. Já o terceiro homem morreu no local, que foi periciado.

Empresário é morto a tiros durante confronto com policiais em São Paulo

Empresário é morto a tiros durante confronto com policiais em São Paulo

Câmeras de seguranças mostram o momento da troca de tiros. O empresário aparece armado no portão da garagem do imóvel. Em seguida, é possível ver o agente na calçada durante o confronto.

Ainda de acordo com a SSP, as quatro armas envolvidas na ocorrência, sendo duas dos dois policiais civis e duas do empresário, foram apreendidas. Na casa, os policiais ainda encontraram “porções de drogas”. Segundo a polícia, o empresário ainda possuía passagens por homicídio, lesão corporal e crime ambiental.

O caso foi registrado como homicídio e morte decorrente de intervenção policial na Divisão de Homicídios do DHPP, que investigará o caso.

Nas redes sociais, a Polícia Civil de São Paulo lamentou a morte da investigadora. Milene era policial havia sete anos e deixa uma filha de 5 anos.

Milene Bagalho morreu durante confronto com empresário em SP — Foto: Divulgação
Milene Bagalho morreu durante confronto com empresário em SP — Foto: Divulgação

Em nota, a família de Rogério Saladino agradeceu as manifestações que têm recebido nas últimas horas e pediu que a intimidade seja preservada diante da tragédia.

“Rogério Saladino era um empresário de sucesso, empreendedor que confiava no Brasil. A tragédia ocorrida ontem ceifou a vida de uma competente policial civil, de um profissional que trabalhava na residência e do próprio Rogério Saladino”, diz o texto.

A família afirmou ainda que as informações sobre eventuais crimes ambientais refere-se à retirada de cascalho pela prefeitura municipal de Natividade da Serra (SP), em terras de propriedade da família de Rogério e que existe um termo de compromisso ambiental cumprido. Falou ainda que, sobre a passagem de homicídio que consta em nome do empresário trata-se de um atropelamento ocorrido na estrada de Natividade da Serra (SP) há aproximadamente 25 anos.

“Uma fatalidade, no qual o empresário Rogério socorreu a vítima”, afirma a nota.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here