Perdo, solidariedade e reflexo: veja o significado do Natal para algumas religies

0
20


Pres
Prespio um dos smbolos do Natal (Foto:Rafael Vieira/DP)

Chegou a hora de cumprir uma tradição. Famílias se rúnem para celebrar, demonstrar união e trocar presentes.

 

Mas durante o perído de Natal, vale fazer uam reflexão. Afinal, o que representa essa data tão importante no Brasil? 

 

No domingo (24), haverá festas familiares para marcar o nascimento de Jesus Cristo.

 

Segundo a tradição, ele veio ao mundo no dia 25 de dezembro, há mais de dois mil anos. 

 

Para muitos, é um momento de apreciar presépios, como símbolos desse nascimento, e entrar no clima com as músics e comidas típicas.  

 

Para quem segue algumas religiões, essa é a época do ano importante para pensar em agradecer e e fazer o bem.  

 

É fácil lembrar de palavras como gratidão, solidariedade, empatia e perdão, além de conceitos como renovação da esperança e geração de energias positivas para o ano novo que se aproxima. 

 

O Diario de Pernambuco conversou com representantes e instituições religiosas e mostra o que significa o Natal para católicos, evangélicos e adeptos de religões de matriz africana. 

Confira

Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Paulo Jackson  

‘’O que ele representa, o que ele simboliza para nós? O profeta Isaías diz que Jesus é o príncipe da paz. Deus, na Sua infinita misericórdia, quis nos salvar e redimir, e por isso, o seu filho encarnou-se em nossa história, assumindo plenamente a história da humanidade para redimi-la, para salvá-la. Então, nós celebramos exatamente esse mistério. O Natal se torna tempo especial de reconciliação, de perdão, de revisão profunda de vida, de gratidão e de agradecimento imenso ao nosso Deus, porque nos deu o seu próprio filho como senhor, como ‘Acredito’. Aquele que vem redimir a humanidade. É tempo de congraçamento é tempo também de revisarmos a vida para pedirmos ao senhor bênção a graças em vista do ano seguinte do ano novo que começa. Esse é o clima bonito do Natal é sobretudo um tema marcado pela esperança. O tempo do Natal é o tempo da esperança da vigilância da expectativa da novidade absoluta de Deus que rompe em nossa história. Recordo, por exemplo, do poema de João Cabral de Melo Neto ‘Morte Vida Severina’’. Lembro daquele sofrimento tão grande o nascimento de uma criança pobrezinha numa favela é o grito de esperança que acorda a humanidade, marcada pelo egoísmo pela violência. Então, quando Jesus nasce é o nosso grito pedindo-nos exatamente a graça da fraternidade universal’. 

Pai Hypolito de Ogum, Babalorixá de Paulista, no Grande Recife

“Neste caso não tem como a visão de Jesus Cristo, do Cristianismo, ou seja, não comemora Natal, porque a ideologia do candomblé na verdade é de matriz africana, a divindade é voltada às casas de candomblé. O Candomblé, na verdade, não vai impedir de comemorar, mas isso varia de casa para casa. Mas dentro da visão da questão do Natal, é o momento de renovação. É uma finalização de um ano e tem aquela questão de cofraternização que, na na verdade, traz para dentro da casa a questão de união, de comemorar a vida, e agradecimento, na verdade, ao Orixá, por mais um ciclo que está finalizando”.

Marcílio Batista, presbítero da igreja evangélica Assembleia de São Lourenço da Mata

“Para nós evangélicos, o Natal representa a celebração do nascimento de Jesus Cristo, que é o filho de Deus e salvador da humanidade. É um momento de reflexão do significado espiritual da vinda de Jesus ao mundo, trazendo a mensagem de amor, redenção e esperança. Muitas igrejas realizam cultos especiais, cantatas e eventos para lembrar e celebrar esse evento central em sua fé’’.

COMENTRIOS

Os comentrios a seguir no representam a opinio do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade do autor da mensagem.



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here