Nota de pesar Carlos Lyra — Ministério da Cultura

0
23


A notícia da morte do cantor e compositor Carlos Lyra foi recebida com tristeza pelo Ministério da Cultura. Aos 90 anos, o músico construiu um legado que se mistura à história da própria Bossa Nova. Composições como ‘Minha namorada’, ‘Primavera’ e ‘Você e eu’ são apenas alguns exemplos das melodias criativas, marcantes e carregadas de sentimentos emprestas por ele ao público.

Dono de parcerias com  Vinicius de Moraes, Ronaldo Bôscoli e outros artistas, ampliou como ninguém o alcance de suas canções. A primeira composição lançada de Lyro foi “Menino”, gravada por Sylvia Telles, em 1956. Três anos mais tarde, lançou seu primeiro álbum, “Bossa nova” e, ao lado de João Gilberto gravou “Maria ninguém” e “Lobo bobo”.

Mas foi o ano de 61 que marcou uma virada na carreira do compositor com a faixa “Coisa mais linda”, composição de Lyra e de Vinicius de Moraes, foi lançada em 1961. A parceria rendeu ainda: “Marcha da quarta-feira de cinzas” (1963), “Minha namorada” (1964), Primavera (1964) e “Sabe você” (1964).

Carlos Lyra sempre evidenciou sua veia política e social. Crenças e ideologias que transportou, também, para seu trabalho, como na trilha sonora da peça “A mais valia vai acabar, seu Edgar” (1960), do dramaturgo e diretor paulistano Oduvaldo Vianna Filho, o Vianinha.

À família, aos amigos, parceiros e fãs de Carlos Lyra, nosso sentimento de pesar e abraço fraterno.





Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here