“Natal para mim é Jesus na minha vida”

0
20


Em algumas horas, chega o Natal, a comemoração do nascimento de Jesus. Nessa data tão especial, selecionamos o testemunho de algumas crianças perseguidas que compartilham o significado do Natal para elas, e representam o sentimento de outros cristãos perseguidos locais. Seja inspirado por cada palavra de esperança, paz e graça dos nossos irmãos na fé que continuam a receber com boa vontade o Senhor Jesus nas nações que o rejeitam e perseguem os seus seguidores.  


“Natal para mim é Jesus na minha vida”, resume com sabedoria Israel, um menino cristão na
Nicarágua. Caleb, outro pequenino nicaraguense, diz que a fraternidade é a parte favorita dele no Natal: “Para mim, o Natal traz um sentimento de irmandade. Podemos compartilhar o pouco que temos com os que não têm nada e comemorar com nosso rei Jesus”. 


Do outro lado do Atlêntico, Sinclair*, um jovem cristão abrigado em um orfanato em
Camarões celebra as comemorações de Natal na igreja: “O que eu mais amo no Natal são as músicas e as comemorações na igreja. E fico muito feliz porque podemos ouvir as boas-novas nesse dia”.   


União, perdão e esperança
 


Sinclair também enxerga nesse período uma oportunidade de perdão e nova vida, mesmo para os extremistas que costumam atacar seu vilarejo. “Meu desejo é que todas as pessoas conheçam a Deus e que sejam guiadas pelo caminho certo.
Que todas sigam o caminho de Deus. Feliz Natal!”, afirma o menino cristão.  


Na Ásia, Shristi*, cristã perseguida no
Nepal, reforça a alegria e a generosidade do Natal. “Vamos celebrar o nascimento de Jesus com louvores, danças e alegria. Compartilhe as bênçãos e os presentes com as pessoas ao seu redor. Anuncie a mensagem do Natal para todos. Feliz Natal para todos vocês”, disse a menina.  


Para Angélica de quatro anos, na
Venezuela, “o Natal é um tempo para a família, quando podemos compartilhar comida com as crianças, com biscoitos e doces. Também dividimos presentes e comemoramos o nascimento de Jesus. Gosto dos presentes que me dão e da comida que comemos no Natal. Espero que todas as crianças possam ganhar um presente e se divertir no Natal”. 


Já no
Oriente Médio, os pequenos Sako e Nay destacam a importância da paz e da união nas famílias em meio à guerra na Síria. “Que a paz do Senhor preencha todas as casas com bênçãos. Que Jesus traga paz e amor para as crianças e que todas as famílias estejam unidas no Natal. Feliz Natal!”, disse Sako.  


Já a pequena Nay compartilhou: “Quero que o Natal seja como no ano passado. Que minha família se reúna para irmos juntos para igreja orar, adorar a Deus e cantar hinos de louvor. Que possamos permanecer em paz, segurança e com alegria”.
 


As mensagens refletem algumas das principais impressões da igreja livre também. Você se identificou com alguma delas? Esperamos que a noite de Natal seja um momento de muita alegria, paz e esperança para a igreja no mundo todo e contamos com seu apoio para tirar alguns minutos para orar pela
Igreja Perseguida que costuma estar mais vulnerável a ataques nesse período do ano.  

*Nomes alterados por segurança. 

Você também pode ajudar cristãos perseguidos a ter itens de necessidade básica como água, alimentos e Bíblias onde a necessidade é urgente. Neste Natal, doe esperança.  



Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here