Cotado para Seleção, Ancelotti renova com Real Madrid

0
31


Carlo Ancelotti

Isabel Infantes/Reuters

O contrato do técnico com o Real Madrid expiraria em 2024, e a extensão põe fim às especulações de que Carlo Ancelotti assumiria o cargo de técnico da Seleção Brasileira

O técnico do Real Madrid, Carlo Ancelotti, preferido da CBF (Confederação Brasileira de Futebol) para comandar a Seleção, prorrogou seu contrato com o clube espanhol até 2026, informou o time da LaLiga nesta sexta-feira (29).

“O Real Madrid e Carlo Ancelotti concordaram em prorrogar o contrato do nosso técnico até 30 de junho de 2026”, disse o Real em um comunicado.

  • Siga a Forbes no WhatsApp e receba as principais notícias sobre negócios, carreira, tecnologia e estilo de vida

Ancelotti está no Real desde 2021, tendo anteriormente comandado o clube de 2013 a 2015. O italiano ganhou um título da liga espanhola com a equipe, além de dois troféus da Liga dos Campeões e dois Mundiais de Clubes.

Seu contrato expiraria em 2024, e a extensão põe fim às especulações de que Ancelotti assumiria o cargo de técnico da Seleção Brasileira.

Em março deste ano, o então presidente da CBF, Ednaldo Rodrigues, disse à Reuters que Ancelotti era seu principal alvo para o cargo de técnico da Seleção.

Em julho, ao apresentar Fernando Diniz como treinador interino, ele se mostrou confiante: “Ele (Ancelotti) vai estar, com toda certeza”.

Ancelotti, o único técnico a ter conquistado um título em todas as cinco grandes ligas da Europa, vinha se recusando a falar sobre seus planos.

“Vou lhe dar a chance de fazer outra pergunta”, disse Ancelotti a um repórter em uma entrevista coletiva antes do jogo do Real Madrid pela Liga dos Campeões contra o Napoli no mês passado, quando perguntado se ele ficaria no clube por mais uma temporada.

Neste mês, Rodrigues foi afastado do cargo pelo Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro, que anulou uma assembleia da organização realizada em 2022, na qual Rodrigues havia sido eleito para liderar a CBF até 2026.

O presidente do STJD (Superior Tribunal de Justiça Desportiva), José Perdiz, foi nomeado dirigente interino, e fontes disseram à Reuters que a situação política e a incerteza da CBF foram um fator fundamental para a decisão de Ancelotti de aceitar a oferta do Real Madrid.

O Real lidera a classificação da LaLiga pelo saldo de gols, à frente do Girona, após 18 jogos, e sua próxima partida será contra o Mallorca na quarta-feira.





Source link

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here