Wednesday, June 19, 2024
HomeBiden, nossa única esperança: milhares de pessoas se reúnem em Israel por...
Array

Biden, nossa única esperança: milhares de pessoas se reúnem em Israel por cessar-fogo e acordo de reféns

Os manifestantes disseram à AFP que temiam que Benjamin Netanyahu renegasse o acordo.

Tel Aviv:

Milhares de israelenses se reuniram em Tel Aviv no sábado para exigir a aceitação de um acordo de cessar-fogo e libertação de reféns delineado pelo presidente dos EUA, Joe Biden, com muitos temendo que o primeiro-ministro rejeitasse a proposta.

Bandeiras de Israel e dos EUA pontilhavam a multidão na praça central que eles apelidaram de Praça dos Reféns, ao lado de cartazes pedindo: “Traga-os para casa!”

“Biden é a nossa única esperança”, disse à AFP a manifestante Abigail Zur, de 34 anos.

O presidente dos EUA disse na sexta-feira que Israel estava oferecendo um novo roteiro de três etapas para um cessar-fogo total, incluindo a libertação de reféns mantidos por militantes palestinos na Faixa de Gaza.

Os manifestantes disseram à AFP que temiam que o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu renegasse o acordo.

“Biden se preocupa mais com nossos reféns do que Netanyahu”, disse Karen, uma manifestante de cinquenta e poucos anos, enquanto outros gritavam: “Agora, Agora”.

Netanyahu estava mais preocupado com seu próprio futuro político, disse o manifestante Diti Kapuano,

“Espero que de alguma forma Biden exerça pressão suficiente para que o governo e Netanyahu aceitem o acordo”, disse ela.

O grupo de campanha Fórum de Reféns e Famílias Desaparecidas disse em um comunicado: “À luz do discurso do presidente Biden na noite passada, exigiremos que o governo israelense aprove imediatamente (o acordo de libertação de reféns) e traga todos os reféns para casa de uma vez.

“Também apelaremos a todos os ministros do governo e membros da coligação para que se comprometam publicamente a apoiar o acordo e a não permitirem a possibilidade de o torpedear e pôr em perigo os reféns”, disse o grupo, acrescentando que contactou várias embaixadas para instá-los a apoiar o plano.

Netanyahu insistiu no sábado que o plano apresentado por Biden não impedia a continuação dos combates até que a capacidade do Hamas de governar Gaza e representar uma ameaça a Israel fosse destruída.

O Hamas disse que “vê positivamente” o plano apresentado por Biden.

A guerra em Gaza foi desencadeada pelo ataque sem precedentes do Hamas em 7 de Outubro, que resultou na morte de 1.189 pessoas, a maioria civis, segundo um balanço da AFP baseado em números oficiais israelitas.

Os militantes também fizeram 252 reféns, 121 dos quais permanecem em Gaza, incluindo 37 que o exército afirma estarem mortos.

A ofensiva retaliatória de Israel matou pelo menos 36.379 pessoas em Gaza, a maioria civis, segundo o Ministério da Saúde do território administrado pelo Hamas.

(Exceto a manchete, esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é publicada a partir de um feed distribuído.)

Fornte

RELATED ARTICLES

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here

Most Popular

Recent Comments